FLAG, porquê? “Não há como aprender sem fazer, e na FLAG faz-se todos os dias.”

18 de Agosto de 2017

Arquiteto de formação, e com experiência em gestão de conteúdos televisivos, o Manuel sentiu que a criatividade chamava cada vez mais alto por si.
Foi num “mergulho de cabeça” que se candidatou ao Fast-Track MBA em Marketing, Estratégia e Criatividade da FLAG.
E nós, com base no seu talento, só podemos agradecer que o tenha feito.

Este é o relato da sua experiência. :)

 

Porque decidiste marcar a tua entrevista para o Fast-Track MBA em Marketing, Estratégia & Criatividade?
MB:
Sinceramente, achei que estava na altura de fazer algo pela minha formação. Tinha um background em arquitetura, com uma passagem por televisão, mas sentia que me faltava algo. A Criatividade sempre fez parte da minha vida e sempre me aliciou trabalhar mais dentro da construção conceptual de ideias. Achei que devia ao meu futuro um mergulho de cabeça!

 

Como descreverias a dinâmica da formação?
MB: 
Incorrendo em “plágio” arrisco um “dinâmica”.
Cada módulo tinha uma vida própria, fruto do cunho pessoal que era imprimido em cada tema. Mais do que abordagens teóricas e listas de bibliografia (estas ultimas devo confessar que pessoalmente adoro e que também as houve) a possibilidade de ver o mundo pelas “lentes pessoais” de um painel tão diverso foi muito enriquecedor. Os desafios lançados em cada um dos módulos, obrigaram-me e desenvolver ferramentas hoje uso, recorrentemente.

 

Qual a tua opinião sobre os docentes do curso, e o networking desenvolvido?
MB: Docente parece-me uma escolha de palavra demasiado institucional para o que na realidade acontece na FLAG, e no MBA em especifico. Vejo mais como uma relação de mentorado, com abordagens muito pessoais e intimas do que é trabalhar nesta área.
Em termos de networking, essa proximidade e intimidade, não são mensuráveis.

 

Sentes que esta formação e a FLAG te proporcionaram novas oportunidades profissionais? De que forma?
MB: Tendo mudado de trabalho ainda durante o decorrer do MBA, não tenho como dizer que não. Foi sem duvida uma mais-valia.
O leque de temáticas abordadas e o “meter as mãos na massa”, dão-nos as ferramentas para abrir as portas.  Acho que caberá a cada um saber a quais querem ir bater.

 

Qual o caminho que pretendes seguir na tua carreira profissional, qual a tua maior ambição, e como pretendes atingi-la?
MB: Durante o MBA tive a epifania do que poderá vir a ser o meu futuro profissional. Ainda estou a testar-me. Nunca estive muito tempo parado no mesmo sitio, o meu pai diz que tenho “bicho carpinteiro”.
Quero estar ligado à criatividade, de algum modo, e uma ambição (a maior ainda não descobri) será Direcção Criativa.
Acho que ainda há um caminho a percorrer, e prevejo que a FLAG possa vir a estar intimamente ligada ao mesmo, num futuro próximo.

 

Recomendarias este MBA da FLAG a outras pessoas? Porquê?
MB: Sem dúvida. Principalmente pela abordagem prática que têm do ensino.
Não há como aprender sem fazer e na FLAG faz-se todos os dias.

 

Manuel Banazol
Ex-formando do Fast-Track MBA em Marketing, Estratégia e Criatividade
https://www.linkedin.com/in/mbanazol/
Account Manager @Smash Creative