Formadores FLAG, o que dizem… “Os formadores estão orientados para as necessidades dos formandos”

5 de Agosto de 2016

Paginador, Arte-finalista, Formador há mais de 20 anos, Adobe Certified Expert (ACE) – InDesign, Adobe Certified Instructor (ACI), Coordenador Pedagógico da FLAG…
A experiência do Formador e Coordenador Eduardo Antunes fala por si. Ainda assim, divulgamos o seu testemunho. 🙂

 

De que forma te tornaste formador FLAG?
EA: Na altura (2007) a FLAG estava a recrutar formadores de Quark e Arte Final. Como trabalhava com o Quark desde 2000 e era Arte Finalista, enviei o CV. Fui chamado uma semana depois, fiz uma autoscopia sobre as new features do Quark 7 e fui convidado para dar formação. A partir daí comecei também a dar formação de Tipografia, Adobe InDesign e Adobe Illustrator.

 

Como é dar formação na FLAG?
EA:
A FLAG obedece a uma filosofia em que os formadores estão orientados e focados para as necessidades dos formandos, aliando-a à sua experiência profissional em campo. Como em muitos casos os formandos já têm, de uma ou outra forma, experiência profissional, mesmo que dentro de outra área, torna-se muito interessante a interacção e partilha de experiências entre o formador e os formandos. A localização, as instalações, o equipamento e a qualidade dos conteúdos programáticos complementam uma experiência enriquecedora.

 

Além de formador, quais são as tuas ocupações profissionais?
EA: Faço a coordenação pedagógica, recrutamento e selecção de formadores para a FLAG a nível nacional (Porto, Lisboa e Coimbra). Também, nas competências da Training Ready (uma das empresas do GrupoRumos) forneço formadores para os nossos parceiros GALILEU (Aveiro) e GrupoRumos (Braga). Em conjunto com o departamento de Marketing criamos novos conteúdos programáticos para os nossos cursos, Webcasts, Workshops, Masterclasses. Complemento estas funções com o apoio pedagógico à formação junto de todos os formadores (enquadramento, técnicas pedagógicas, etc).

 

Qual o maior desafio que já enfrentaste durante uma ação de formação, e como foi superado?
EA: Foi durante uma acção de Tipografia e estávamos a usar o computador. Faltou a luz no edifício e ainda faltavam 2 horas para terminar a sessão. Sugeri que fossemos e viéssemos ao Campo Pequeno. A pé. Ao longo do percurso analisámos os anúncios, placards, nomes, cartazes, etc., dos vários estabelecimentos comerciais e paragens de autocarro, pela Av. da República, em que aproveitei para lhes ensinar as boas e más práticas tipográficas. Felizmente, não choveu.

 

Já alguma vez um formando se tornou teu colega de trabalho? Como?
EA:
Sim, a Adelaide Freitas, que frenquentava na altura a Academia de Design de Comunicação, fez a sua apresentação final em Adobe Muse. Fiquei tão impressionado que a convidei para dar formação de Adobe Muse na FLAG. Ainda hoje é uma das nossas formadoras de Adobe Muse. Também tenho feedback de vários formadores de outras especialidades (programação, web marketing, etc.) que recomendam e identificam potenciais formadores junto das suas turmas. Aí começa o processo de entrevista, autoscopia, selecção e enquadramento e operacionalização.

 

Sentes que já surgiram novas oportunidades profissionais pelo facto de seres formador na FLAG?
EA: Sendo paginador e arte finalista há mais de 20 anos, sou por vezes contactado por empresas e ex-formandos para fazer esse tipo de trabalho, em regime de freelance.

 

Gostarias de deixar algum conselho a quem está a pensar frequentar formação na FLAG?
EA: Come with us, we know a lot 🙂

 

Eduardo Antunes
Formador de Adobe Illustrator e Adobe InDesign
https://pt.linkedin.com/in/eantunes/pt