FLAG, porquê? “Durante a Academia surgiu a oportunidade de ser Community Manager de um evento”

30 de Setembro de 2016

Para o João Máximo, a vontade de mudar de rumo profissional foi  o suficiente para se decidir a ingressar numa formação que lhe abrisse porta a novas oportunidades de carreira.
E foi assim que ingressou na Academia de Marketing Digital.

 

Por que motivos procuraste a FLAG?
JM:
Em finais de 2015 decidi que deveria dar um novo rumo à minha vida. Apesar de nunca ter trabalhado em Marketing, sempre foi uma área que me apaixonou. Procurei as ofertas do mercado, falei com amigos, e descobri a Academia de Marketing Digital da FLAG. Pesquisei sobre os formadores e a aceitação do mercado em relação a este curso, e as dúvidas dissiparam-se.
Dei assim o primeiro passo rumo a uma nova fase da minha vida.

 

Como descreverias a dinâmica da formação?
JM: Complementando toda a teoria que nos é transmitida, com uma forte componente prática. Esta é sem dúvida uma mais valia na FLAG. As 435 horas da Academia passam a correr, mas cada minuto investido permite-nos perceber o que vamos encontrar no mercado de trabalho.

 

Qual a tua opinião sobre os formadores? Algum que queiras destacar?
JM: 
Este foi um dos factores que me fez escolher a FLAG.
Saber que iria ter aulas com formadores que estão no ativo, que são referências no mercado do Marketing Digital, só podia ser uma boa premissa.
Com todos eles aprendi algo novo, com todos eles fiquei a conhecer muito mais do que apenas aquilo que os livros ensinam, mas não posso deixar de destacar o Gabriel Augusto, o Marco Gouveia, o Frederico Carvalho ou a Judit Takács.

 

Consideras que este curso está a contribuir para a tua integração ou evolução profissional?
JM:
Como disse anteriormente, esta não era a minha área de atividade.
O passo seguinte é abraçar novos projectos e evoluir e aprender a cada dia que passa.

 

Sentes que a formação te proporcionará novas oportunidades?
JM:
Já o fez.
Durante a Academia o nosso formador Jorge Oliveira apresentou-nos uma oportunidade de trabalho num festival que decorreu em Sintra. Aceitei o desafio, e fui o Community Manager do evento. Uma experiência muito enriquecedora onde pude colocar em prática o que tínhamos aprendido até então. Aproveito, a oportunidade de agradecer publicamente ao Jorge Oliveira.

 

Qual o caminho que pretendes seguir na tua carreira profissional?
JM:
Para quem como eu apenas tinha umas luzes sobre o que é o Marketing Digital, a grande vantagem desta Academia é o facto de abordarmos todas as vertentes desta área.
De SEO a E-Commerce, há tanto por onde posso optar, sabendo que estou preparado para qualquer desafio.
No futuro vejo-me como Community Manager. Mas não ponho de lado a hipótese de Copywriter ou SEM, haja tempo para aceitar uns trabalhos como freelancer, porque a aprendizagem e evolução devem ser constantes.

 

Recomendarias a formação da FLAG a outras pessoas? Porquê?
JM:
Não, mas que chatice… agora ir estudar…
As pessoas estão bem como estão. Estão confortáveis. Vivem a sua vidinha de casa-trabalho-casa, chatearem-se para quê? Então agora iam sair do trabalho, e ainda iam levar com mais 3 horas em cima a aprender coisas novas e interessantes?
Para quê? Mas acham que podem mudar de vida aos 20, 30 ou 40? Arriscar a perder aquilo que já é certo há uma década, só para seguirem o sonho de querer uma vida melhor? Isso é para os outros…
Eu tenho 36. Eu decidi apostar num futuro melhor e levantei o rabo da cadeira. Eu sou “os outros”. E a FLAG foi o melhor sítio para me ajudar a estar desconfortável.

 

João Máximo
Formando da Academia de Marketing Digital
https://pt.linkedin.com/in/maximojoao